Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Carregando...

Leia também neste site

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

História de Oxóssi


História de Oxóssi

Lá vem históriaOlofin era um rei africano da terra de Ifé.
Cada ano, na época da colheita, Olofin comemorava, em seu reino, a Festa dos Inhames.
Ninguém podia comer dos novos inhames antes da festa.
Chegado o dia, o rei instalava-se no pátio do seu palácio.
Suas mulheres sentavam-se à sua direita.
Seus ministros sentavam-se à sua esquerda.
As pessoas reunidas comiam inhame pilado e bebiam vinho de palma.
Elas comemoravam e brincavam.
De repente, um enorme pássaro voou sobre a festa.
O pássaro voava à direita e voava à esquerda...
Até que veio pousar sobre o teto do palácio.
O pássaro causava espanto a todos.
Era tão grande que o rei pensou ser uma nuvem cobrindo a cidade.
Sua asa direita cobria o lado esquerdo do palácio.
Sua asa esquerda cobria o lado direito do palácio.
As penas do seu rabo varriam o quintal.
E sua cabeça cobria o portal da entrada.
As pessoas, assustadas, comentavam:
— Ah! Que esquisita surpresa!
— Eh! De onde veio este desmancha-prazer?
— Como vamos nos livrar dele?
— Vamos, rápido, chamar os caçadores mais hábeis do reino.
Trouxeram o “caçador das vinte flechas”.
Ele lançou as vinte flechas, mas nenhuma atingiu o grande pássaro.
O rei mandou prender.
Trouxeram o “caçador das quarenta flechas”.
Ele lançou as quarenta flechas, mas nenhuma atingiu o pássaro.
O rei mandou prender.
Apresentou-se o “caçador das cinqüenta flechas”.
Lançou suas cinqüenta flechas, e nenhuma atingiu o pássaro.
O rei mandou prender.
Finalmente, apresentou-se o “caçador de uma só flecha”.
A mãe desse caçador não tinha outros filhos; foi rapidamente consultar o babalaô e saber o que fazer para ajudar seu único filho.
O babalaô ensinou-lhe um ebó e umas palavras “bem fortes”. Ela devia dizer três vezes: “Que o peito do pássaro aceite este presente”.
Isso foi dito no momento exato em que o caçador atirava sua única flecha.
A flecha atingiu o pássaro em pleno peito.
O pássaro caiu pesadamente, debateu-se e morreu.
A notícia se espalhou:
— Foi Oxóssi, o caçador de uma só flecha, quem matou o pássaro!
O rei deu como recompensa a metade de seu reino.
Os três caçadores foram soltos da prisão.
O “caçador de vinte flechas” ofereceu a Oxóssi vinte sacos de búzios.
O “caçador das quarenta flechas” ofereceu-lhe quarenta sacos.
O “caçador das cinqüenta flechas” ofereceu-lhe cinqüenta.
E todos cantaram para Oxóssi.
O babalaô também juntou-se a eles, cantando e batendo no seu agogô:
Oxóssi! Oxóssi! Oxóssi!


Autoria: Vanda Machado

Axé a todos Irmãos de Fé
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 5 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Faça seu cadastro e fale com Pai Emidio de Ogum

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco