Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Leia também neste site

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Tronqueira - Casa de Força na Umbanda e Candomblé


Casa de Força - Tronqueira
         A Casa de Força é o segundo local chave do Terreiro, onde são movimentadas energias com finalidades de defesa, ataque, magísticas, tanto pelos médiuns, quanto pelos Exús. Assim, igualmente como o Congá, sempre deve estar iluminado e absolutamente limpo. Recomenda-se que a Casa de Força seja um cubo com 0,90 X 0,90 X 0,90. Se for maior do que isto, para se ficar lá dentro, fica a critério e sob responsabilidade de cada um. O piso deverá ser o próprio chão (sem cimento, poderá ser coberto com pelotas de argila) e suas paredes internas deverão ser pintadas na cor cinza.
         Independentemente da onde ficar a porta da Casa de Força, os elementos têm de respeitar os pontos cardeais, tomando-se por base o Cardeal Leste (Nascente do Sol). Recomenda-se utilizar uma bússola para que se tenha a posição exata do Norte, Leste, Sul e Oeste. Recomenda-se também, que a Tronqueira fique próximo a entrada do Terreiro ou do Santuário.
         No seu centro, cava-se um buraco com aproximadamente 40 cm de profundidade e 30 cm de diâmetro (guarda-se a terra). No buraco, coloca-se na seguinte seqüência:
  1. Realiza-se a prece;
  2. Água pura – 1 litro aproximadamente;
  3. Realiza-se a prece;
  4. Pó de ferro – Se não conseguir em uma serralheria, substitui-se por 78 agulhas de aço;
  5. Realiza-se a prece;
  6. Água pura – ½ litro;
  7. Carvão vegetal ou mineral – Aproximadamente 1 a 2 kg;
  8. Realiza-se a prece;
  9. Água pura – ½ litro;
  10. Sal grosso – 2 kg;
  11. Realiza-se a prece;
  12. Água pura - ½ litro;
  13. Areia da praia (mar ou rio) – 2 a 3 kg
  14. Realiza-se a prece;
  15. Água pura – ½ litro;
  16. Terra (aquela que era do buraco) – 2 a 3 kg
  17. Realiza-se a prece;
  18. O sumo e ervas maceradas relativas ao Exú Guardião do Terreiro e ao Exú correspondente a Vibração Original do Médium-Chefe;
  19. Arremata-se o buraco com parte da terra que fora retirada. O que sobrar, pode espalhar dentro da Tronqueira.
  20. Sobre o buraco, coloca-se apenas uma tábua de 40 X 40, com o Ponto Riscado do Guardião do Terreiro;
  21. Faz-se a invocação do Guardião do Terreiro e do Guardião correspondente a Vibração Original do Iniciado;
  22. No meio, finca-se um ponteiro de aço (20 a 30 cm); Colocam-se os metais e pedras relativas aos Guardiões;
  23. Colocam-se as bebidas e os elementos sobre o Ponto Riscado;
  24. Coloca-se a aguardente nas quartinhas, no sentido horário (a primeira será a que estiver do lado esquerdo, próximo a porta da Tronqueira). Enche a quartinha até transbordar e derramando pelo chão, enche a seguinte, e assim por diante. Se for necessário, use mais de uma garrafa. Sobrando aguardente, espalha-se a sobra sobre o chão da casa de força, tomando o cuidado de não molhar a tábua com o Ponto Riscado;
  25. Acende-se a vela de sete dias no centro do Ponto Riscado;
  26. No sentido horário, começando pela de cima, acende-se as três velas simples (estas só serão acesas no assentamento da Casa de Força, nos dias de Giras públicas ou internas e quando acharem conveniente) para a Coroa da Encruza, que é formada pelos Exús: Exú Sr. das 7 Encruzilhadas, Exú Sra. Pomba Gira e Exú Sr. Tranca-Ruas. Entretanto, mesmo que seja para invocá-los, os demais Exús de Lei devem ser invocados também;
  27. Acende-se um charuto e bafora-se 7 vezes dentro da casa de força e o deixa depositado sobre o pires de barro, com o lume virado para fora. Se não usar charuto, basta acender um incenso.
  28. Saúda-se a todos os Exús e em especial o Guardião do Terreiro. E, está pronto!
  29. Observação: Do item 22 ao 28, toda vez que for manutenção da casa de força. Os itens 20 ao 22, quando for limpar a tábua por algum motivo e no dia de alimentação do Axé.
E os demais itens.
         No mínimo, uma vez por semana ou mais vezes se for necessário, faz-se a sua manutenção, substituindo-se os elementos. E, uma vez por mês, no terceiro dia da Lua Nova, alimenta-se o Axé. Retira-se o Ponto Riscado e despeja-se o sumo da ervas do Guardião do Terreiro e do Exú Guardião relativo a Vibração do Médium-Chefe (as folhas maceradas podem ser devolvidas à natureza) sobre a terra.
         O Ponto Riscado do Guardião poderá ser pintado com tinta branca ou riscado com Pemba.

Elementos

CARDEAL LESTE 
(Independentemente da onde se situa a porta da Tronqueira)
img_terreiro_planta_5.jpg (10360 bytes)
  1. Quartinha masculina (sem asas) de barro com cachaça;
  2. Taça masculina de vidro ou cristal sem marcas ou desenhos (taça usada para vinho branco ou tinto)com a bebida do Exú Guardião do Terreiro;
  3. Taça feminina de vidro ou cristal sem marcas ou desenhos (taça de champanhe aberta), comchampanhe ou sidra;
  4. Cambuca pequena de barro, com pó de café;
  5. Cambuca pequena de barro, com azeite de dendê;
  6. Cambuca pequena de barro, com farinha de mandioca não torrada;
  7. Cambuca pequena de barro, com sal grosso ou fino;
  8. Vela de sete dias branca, sobre um pires de barro;
  9. 1 Ponteiro, metais e pedras relativas ao Exú Guardião do Terreiro e relativo ao Exú Guardião da Vibração Original do Médium-Chefe;
  10. Velas finas brancas sobre pires de barro, para serem colocadas e iluminadas em dias de Giras Internas e Públicas;
  11. Cambuca ou pires de barro para pousar um charuto aceso (com o lume voltado para fora). Pode-se substituir por um incenso de arruda ou guiné ou cânfora.

Observação: Por se tratar de um local de movimentação intensa de energias, não deixar nada mais do que isso dentro da Tronqueira. A exceção das duas taças de vidro ou cristal (masculina e feminina), os demais objetos têm de ser sempre de barro. Sempre que for fazer a manutenção da Tronqueira, cuidado com o que estiver pensando.


Axé a todos Irmãos de Fé
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não somos donos da verdade, mas sim contribuintes a boa divulgação dos ensinamentos da Umbanda, caso tenha algo para acrescentar ou corrigir envie para nós.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 10 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco