Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Leia também neste site

sábado, 1 de maio de 2010

Caminhos dos Caboclos

Responsabilidade pelo próprio caminho.




Na Umbanda aprender com os caboclos e muito importante, saber sobre a vida do cacique e dos guerreiros faz com que todos possam vivenciar suas atitudes e seus compromissos com o espiritismo de hoje.
Todo caboclo e guerreiro, todo guerreiro e caboclo.


O que difere um guerreiro de outro? É aquilo que tem dentro.
A oportunidade que o Grande Espírito dá para um, dá para o outro. A oportunidade de colocarem dentro de si aquilo que realmente é bom, aquilo que realmente é verdadeiro e, a partir daí, um guerreiro se torna um grande guerreiro na Terra, pelas suas atitudes, pela forma que conduz o seu caminho, a sua tribo,  os guerreiros que estão ao seu lado, com palavra de verdade, sem querer nada em troca, sem interesse próprio. Esta é a diferença.
O verdadeiro guerreiro que caminha na Terra, mesmo com os obstáculos à sua frente, mas são irmãos que conseguem olhar não só para dentro de si mas conseguem olhar para o longo caminho pela frente. Não só pensando em si mas também tendo atitude de mudar, de transformar, onde Cacique fala a vocês, guerreiros, que, sim, uma palavra faz a diferença, uma atitude de paz faz a diferença, uma atitude de luta e de guerra por aquilo que busca, da mesma forma, faz a diferença .
E esta diferença se torna a sua verdade porque, guerreiros, são transformados em verdade. Vocês, irmãos, são responsáveis pelo próprio caminho. Quando os irmãos colocam a culpa no seu Deus, quando os guerreiros colocam a culpa em energia atrapalhando, quando os irmãos colocam a culpa em outras coisas, é porque estão sendo fracos, é porque estão no caminho errado.
O Grande Espírito não deve nada a vocês irmãos, não deve nada a ninguém, guerreiros. Como Cacique disse, a oportunidade de um é a oportunidade do outro. Agora, a forma que caminham, a forma que pensam, e se pensam desta forma – que o Grande Espírito deve algo - podem ter certeza que é o começo da derrota – ao contrário daqueles que conseguem não aceitar e, sim, entender o seu próprio caminho.
Cacique pergunta: por que um guerreiro acha que é melhor que o outro? Por que o Grande Espírito será que deu oportunidade para o outro, oportunidade esta, Cacique fala, mais de fazer a diferença, ou será que este guerreiro se preparou melhor? Ou será que este guerreiro buscou força no seu Deus, com o Grande Espírito, e soube entender, sentir, que é igual a todos , que ninguém é melhor que ninguém aqui na Terra, onde todos aprendem da mesma forma?
Cacique pergunta: que caminho é este? Será que o seu próximo não merece igual a você, irmão? Que igualdade é esta entre raça, entre cor? Cacique vê como um grande caminho onde a diferença está na sua luta, onde a diferença está dentro de si, onde estes irmãos conseguem transformar aquilo que está dentro de você mesmo em um grande guerreiro. E este irmão vai transformar o seu caminho neste caminho da sua verdade.
Cacique pergunta: onde está a luta, onde está a força de vontade, onde está a guerra? Quando um guerreiro está pronto para a sua luta, é quando o guerreiro consegue, no momento de falar muito, se apegar ao seu silêncio, e naquele momento do seu silêncio, quando deveria colocar as palavras, é a diferença de um guerreiro para o outro, que consegue enxergar, consegue entender que o Grande Espírito é um só. E que Ele deseja que caminhe com alegria, com determinação, com coragem. E não colocando a culpa, como diz o guerreiro Lobato, em fatores externos.
Aquele guerreiro que realmente quer encontrar a transformação, que comece olhando para dentro de si e perceba que é igual ao seu próximo. Que os irmãos aqui na Terra se tornem grandes guerreiros e se tornem mais chefes de família, mais chefes de seu destino do que líderes. Quando Cacique fala mais chefes, é que com a sua visão longa, consiga encontrar para toda a sua Nação, para toda a sua tribo, para todos aqueles que encontrem com você, no seu caminho, a Paz, a Fé, a Esperança, a Perseverança. Onde não existe interesse aos olhos do guerreiro mas, sim, amor. E, sim, tornando o seu próximo mais forte para a sua luta, para a sua guerra, e mostrando que o fantasma que vão encontrar pelo caminho é o fantasma criado pela sua própria mente. Que os guerreiros aqui na Terra caminhem com sua luta, agradeçam ao Grande Espírito, que os guerreiros sejam mais fortes ao abrirem a boca e pronunciarem as palavras. Se perguntarem a Cacique hoje sobre a arma mais forte que o Grande Espírito deixou aos guerreiros, pode ter certeza de que são as palavras pronunciadas pelos irmãos. Quando um guerreiro age com amor, recebe amor. Quando um guerreiro age com interesse, recebe interesse. Quando um guerreiro planta a paz, colhe a paz, mas se plantar a guerra, esta guerra é só sua. Que o Grande Espírito abençoe a todos.



Paz Amor e Harmonia 
Emidio de Ogum 
http://espadadeogum.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não somos donos da verdade, mas sim contribuintes a boa divulgação dos ensinamentos da Umbanda, caso tenha algo para acrescentar ou corrigir envie para nós.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 10 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco