Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Leia também neste site

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Projeção Astral e os 3 corpos do homem





O Ser Humano tem, comprovadamente, três corpos: corpo físico, corpo astral e corpo mental. Comprovadamente porque muitos Projetores conscientes veteranos já se projetaram utilizando esses corpos (astral e mental) em suas experiências fora do soma (corpo físico).

Leia mais em Mais Informações
Sobre o corpo físico não vamos falar nesse texto, pois já é bem conhecido por todos. Vamos falar também sobre a desativação desses corpos (1ª, 2ª, 3ª mortes). Devemos esclarecer, desde já, que ao usarmos o termo "morte" é apenas de forma simbólica para nos referirmos à desativação dos corpos. Todos esses corpos estão interligados e funcionam em perfeita harmonia.
Todos os conhecimentos e informações importantes apresentados nesta matéria, foram extraídos de livros espiritualistas sérios, conversas com projetores conscientes veteranos, e principalmente do aprendizado espiritual do próprio Autor, em uma linguagem simples e acessível, para facilitar a assimiliação desse artigo.
Iniciamos, portanto, dizendo que a consciência utiliza vários corpos ou "veículos de manifestação da consciência" para ela se manifestar nos diversos planos e dimensões existenciais da multidimensionalidade. Cada corpo está ligado à um plano correspondente, aonde ele se manifestará, por exemplo:
- O corpo físico (soma): está ligado ao plano físico.
- O corpo astral (psicossoma): está ligado ao plano astral.
- O corpo mental (mentalsoma): está ligado ao plano mental.
CORPO ENERGÉTICO
Nesse texto, vamos falar muito sobre o corpo energético, que assim como o corpo físico, apresenta anatomia, fisiologia e patologia. O corpo energético tem a forma de um corpo, pois são diversas energias sutis que contornam nosso corpo material apresentando, dessa forma, a aparência do veículo físico. A nossa aura é um reflexo das energias desse corpo etéreo, que se projeta para fora, e se apresenta como um invólucro luminoso, de forma ovóide, que pode se expandir ou se contrair de acordo com as circunstâncias, emoções, pensamentos, etc.
Nessa matéria, falaremos muito sobre o corpo energético, porém ele não pode portar a consciência, ou seja, ele não é um "veículo consciencial", ou corpo, pelo qual a consciência pode se manifestar em algum plano. Os três "veículos conscienciais" pelos quais a consciência se manifesta nos diversos planos são o corpo físico, corpo astral e corpo mental. Esses três, podem portar a consciência que possivelmente está situado no corpo mental, por ser este o último corpo conhecido através das EFC´s. Enquanto utilizamos um corpo físico, os três "veículos" estão interligados. Quando estamos no plano astral, seja por ocasião de um desdobramento ou mesmo da "morte", mesmo que estejamos utilizando o corpo astral, temos conosco, interligado, o corpo mental. Haverá um dia, futuramente, pela evolução do ser, que ele utilizará apenas o corpo mental. Acreditamos que possam existir outros corpos, mas não temos comprovação sobre isso, através das experiências.
Nesse artigo, consideraremos "corpos" apenas aqueles pelos quais a consciência pode se utilizar para sua manifestação, nos diferentes planos existenciais. Através do corpo energético podem ser irradiadas energias; pode haver uma projeção energética, por exemplo, isso acontece na oração em benefício de outra pessoa distante e também através de práticas energéticas, através de determinadas técnicas. O corpo energético do ser humano está ligado ao corpo energético (duplo etérico) do planeta, ou seja, à dimensão energética (dimener) da Terra, às energias planetárias do globo terrestre. Portanto, dizemos que nosso mundo tem também seu duplo etérico e seus chakras espalhados por todo planeta.
O corpo energético conhecido também por corpo vital, corpo etéreo, duplo etérico, holochacra (todos os chacras) é um corpo aonde estão localizados todos os chakras. Existem 7 chakras principais e milhares de outros chakras menores e secundários. É importante dizer que os chakras podem se desenvolver em tamanho e brilho. Assim como o próprio corpo energético pode se desenvolver em tamanho e luminosidade. O corpo energético faz a conexão entre o corpo físico e o corpo astral (psicossoma), pois é o intermediário entre esses dois. Os chakras tem diversas funções. Entre tantas, servem para absorver a energia cósmica (energia imanente, prana, chi, ki, fluido cósmico universal, etc) para sustentar o nosso corpo físico e órgãos internos e também para elevar o "tônus vital" do Homem. É importante dizer também que o corpo vital ou energético orienta o crescimento das células físicas.
O corpo energético é o responsável pela vitalização do soma (corpo físico), seus tecidos e células, e permite o controle do psicossoma (corpo astral) sobre o soma, pois, como já explicamos, é o corpo intermediário entre esses dois e, assim, está mais perto do nosso corpo físico e age, de certa forma, mais diretamente sobre ele, mas também muito mais indiretamente, à distância. Não há modo do psicossoma atuar diretamente sobre o físico sem um veículo intermediário, é impossível, é como mexer em algo "radioativo" sem nenhuma proteção. Então nossa vida é assim, indireta, por tabelas, por etapas, e é uma vida essencialmente energética. Conforme já explicamos, assim como o soma, o corpo etéreo apresenta também uma anatomina, fisiologia, e patologia. Por exemplo, como parte da sua anatomina, podemos citar as estrututras energéticas conhecidas como Chakras. Estes chakras interagem estreitamente com o sistema nervoso, central e autônomo, e também com o sistema endócrino.
A cor da aura, que é um reflexo das energias do corpo energético, varia muito de aspecto conforme o estado mental e emocional do indivíduo. Pode ser clara ou escura, de diferentes colorações, conforme o tipo de vida que a pessoa leva. Seus pensamentos, sentimentos e atitudes determinam sobremodo a cor da aura. Se for uma pessoa boa, as energias positivas, de alto teor, alta vibração, claras, circularão no campo áurico do indivíduo. Se for uma pessoa ruim, negativa, energias escuras, densas, pesadas, de baixo teor e vibração, estarão presente na aura do Ser Humano.
É importante dizer que as auras dos seres humanos interagem umas com as outras, tanto do ponto de vista positivo quanto negativo, criando atrações simpáticas ("fui com a cara daquela pessoa!"), repulsões negativas ("meu santo não bateu com o dele"), acoplamentos áuricos, fazendo com que as pessoas atuem na condição de receptoras ou doadoras de energias conscienciais. Quem tem melhor "saúde energética" doa energias; quem está "doente energeticamente" recebe; embora isso possa ser prejudicial, no momento, para quem estiver em melhor estado, pois se sente esgotado, embora existam técnicas energéticas para restabelecer nossa saúde energética. Vimos, então, que nos relacionamos também por meio das energias com todas as pessoas. Podemos dizer acertadamente que a nossa aura é literalmente o nosso "cartão de visitas" pessoal.
Quanto ao que explicamos acima, vemos que em diversas situações do dia-a-dia existem interações energéticas. Em qualquer lugar onde muitas pessoas se agrupam, ocorre o que chamamos de acoplamento áurico, que pode ser fisiológico, quando se dá entre pessoas amigas, casal apaixonado, mãe-filho, etc; ou patológico, quando ocorre entre grupos de enfermos, histerias coletivas, multidão em linchamento/quebra-quebra, etc. O acoplamento também pode ocorrer através de um espírito (positivo ou não) que se aproxime da aura de uma pessoa. Porém, o que vai determinar que essa consciência extrafísica possa acoplar na aura do indivíduo e, assim, haver um intercâmbio energético, é justamente a conduta desse ser humano na vida e seu caráter. Se a pessoa tiver um caráter reto, agir corretamente, ser uma pessoa boa, somente vai atrair espíritos afins e amigos. Isto acontece em virtude da afinização de pensamentos, sentimentos, energias. A lei da sintonia vale pra tudo nessa vida.
Um exemplo de acoplamento áurico negativo, é o ser humano, agora desencarnado, que em vida era, por exemplo, alcoólatra inveterado. Essa entidade acopla pela primeira vez em determinada pessoa ainda viva, porém viciada em álcool, quando esta toma uma dose de cachaça, cerveja, etc. Depois, passa a acoplar no sujeito sempre que estiver com vontade de sentir o gostinho da bebida alcoólica. Além disso, esse assediador ainda induz esse indivíduo a beber sempre mais. Essas pessoas são verdadeiramente os chamados "canecos vivos". Não bebe sozinho, sempre tem o obsessor "bebendo" com ele. Isso cria um círculo vicioso, que só vai mudar se esse indivíduo mudar seus comportamentos, trocar por outros mais sadios, e largar a bebida. Nesses botequins por aí, tá cheio de espíritos querendo "encher a cara".
Estamos, todos nós, em busca de nossa saúde. Não apenas física, mas integral, que engloba a saúde física-energética-emocional-mental. Essa nossa saúde integral, às vezes, realmente depende de nós. Porém, estamos sujeitos a mil influências. Você já reparou que geralmente em um dia chuvoso e acinzentado as pessoas ficam mais deprimidas, desanimadas, irritadas? Isso é devido à ausência de luz solar, quando a presença da energia vital (prana, chi, ki, etc), é muito menor na atmosfera. Essa energia vital, na verdade, está difusa por todo o Universo, mas reconhecemos que o Sol intensifica ela. Quando a energia vital diminui, devido ao tempo fechado, isso diminui a disposição e motivação de muita gente para realizar as tarefas normais. Algumas pessoas são tão afetadas pela diminuição da energia vital que chegam a entrar em profundo estado de angústia e depressão e geralmente não sabem por que se sentem tão mal assim. A falta dessa energia tão importante em nosso planeta impossibilita a vida como um todo e também torna impossível a nossa sobrevivência. Isso compreendido, somos capazes de entender melhor a interligação e interação que existe entre essa energia vital, o corpo energético, que as recebe, e o corpo físico que também é muito beneficiado por ela.
Como vimos, o nosso planeta também tem seu duplo etérico, seu corpo energético, que podemos chamar também por dimensão energética (dimener). Pessoas mais sensíveis, conseguem observar ou apenas sentir uma espécie de "névoa energética", em todos os lugares, trazendo com isso, um imenso bem-estar. O corpo energético do nosso mundo também muda muito de cor, conforme a constante e ininterrupta emissão, por partes dos homens, de pensamentos e sentimentos, sejam bons ou ruins. Se a união da maioria desses pensamentos for negativa, o corpo energético da Terra terá mais energias ruins, pesadas, de baixa vibração e qualidade. E esse campo energético do planeta influencia muito na vida no nosso mundo.
Para fins de esclarecimento, dizemos que o campo mental da Terra (formado pelos pensamentos dos homens) influencia no campo emocional do planeta que, por conseqüência, influencia na qualidade do campo energético do mundo, que se tornará pesado, denso e escuro, como uma "atmosfera energética" sombria, pairando em cima do globo terrestre ou talvez apenas em algumas regiões da Terra que reflete na vida dos seus habitantes a carga pesada que está sobre determinados locais. Em outras palavras, tudo que começou a partir do campo mental dos pensamentos pesados dos homens vai "descendo" e afetando, consecutivamente, o campo físico e a vida na Terra. Então, os milhões de pensamentos descontrolados dos seres humanos criam energias poderosas, baixas, que vão varrendo todo planeta, como uma verdadeira maré energética, que circula o mundo por todos os lados e afetando tudo que está na nossa Terra.
Podemos dizer também, por saber, que a união dos pensamentos negativos de milhões de pessoas, formam uma espécie de "egrégora" ou campo energético coletivo negativo, que afeta essa dimensão energética do planeta ou duplo etérico da Terra, tornando-o escuro, carregado, podendo desencadear reações mentais e emocionais nos seres humanos e conseqüentemente depois ações prejudiciais entre os seres humanos, trazendo com isso violência e toda sorte de acontecimentos contrários à fraternidade e a paz.
Quanto ao que dissemos acima, daremos outro tipo de exemplo. Por incrível que pareça, esse conjunto de dezenas ou centenas de milhões de pensamentos ruins, influencia também nos acontecimentos naturais da Terra, causando todo tipo de fenômeno atribuído somente às leis da Natureza. Explicaremos como isso é possível, sem nos aprofundarmos no assunto; esse campo energético, dimensão energética, duplo etérico da Terra, tem inúmeros chakras, esses chakras estão ligados à parte física, material, de todo nosso mundo; então, quando uma agitação muito grande ocorre no campo energético do planeta, faz os chakras da Terra vibrarem fortemente, principalmente aonde a concentração desse campo energético coletivo negativo se fez, e afetará, assim, o campo físico do nosso mundo com terremotos, maremotos, etc.
Lembramos algumas partes da "Carta do Chefe Seattle" que diz assim: "Ensinem aos seus filhos o que ensinamos aos nossos, que a Terra é nossa Mãe. Tudo o que acontece com a Terra, acontece aos filhos da Terra.". "Isto nós sabemos – a Terra não pertence ao homem – o homem pertence a Terra.". "Todas as coisas estão interligadas como o sangue que une uma família.". "Tudo o que acontece a Terra – acontece aos filhos da Terra. O homem não teceu a teia da Vida – ele é meramente um fio dela. O que quer que ele faça à teia, ele faz a si mesmo.".
Podemos dizer também que um pensamento, seja positivo ou negativo, influencia todo o mundo, pois, como é dito acima, tudo está interligado, como redes de um grande sistema, teias da mesma vida. Esse pensamento, bom ou ruim, irá ligar-se, pela lei da afinidade, com outros pensamentos do mesmo teor. E, assim, liga-se automaticamente à milhares, milhões, de outros pensamentos iguais, formando uma espécie de interligação sutil entre seres da mesma natureza. Nesse mundo, andamos com nossos semelhantes, em uma afinidade energética recíproca. Isso vale para o plano físico e o extrafísico, seres iguais se atraem pela lei da sintonia. Mas podemos dizer que um grande homem, com elevados propósitos, pode fazer muitas coisas boas. A união de vários homens de bem pode mudar, literalmente, todo o mundo. Então, aqueles seres humanos que conhecem "O Propósito que os Mestres conhecem e servem" lutaram, lutam, e sempre estarão lutando por um mundo melhor, mais pacífico, fraterno, justo e bom, contribuindo sempre, dentro das suas capacidades, para uma vida melhor para seu planeta e todos os seus seres. Quanto ao que explicamos nos parágrafos anteriores, podemos dizer que é possível, aos poucos, com a união de várias pessoas, limpar esse campo energético escuro e pesado, acumulado ao longo dos tempos, atuando da mesma forma sempre, de cima para baixo, ou seja, sempre primeiro através do campo mental da humanidade, que automaticamente irá limpando gradativamente as energias da Terra.
Essa limpeza energética do planeta é possível através de vários meios; entre tantos, podemos fazer uso de orações em benefício da Mãe Terra; podemos também enviar ao planeta diversos tipos de energias cromáticas-eletromagnéticas, ou seja, irradiações de cores-energias, como por exemplo, o azul, o dourado, o rosa, etc. Não são somente cores, elas tem propriedades e funções diferentes, mas que se completam. Essas energias são conhecidas, dentro do meio esotérico, por Raios, Chamas, etc. Não daremos maiores explicações sobre esses Raios, procure se informar. Podemos dizer apenas que são energias que fazem parte das energias da criação, derivadas da energia primordial, que, em uma combinação perfeita, criaram tudo que existe. Outro meio que podemos usar para limpar essa dimensão energética é a prática da Tenepes; em nosso site damos algumas explicações sobre essa técnica. É importante dizer, dizer sempre, e relembrar que tudo o que nosso Deus faz é sempre por Amor aos seus filhos, herdeiros verdadeiros da Obra do Pai; estes filhos devem preservar a vida em todos os sentidos, por amor a si mesmos, e também para aqueles que serão seus descendentes, os futuros homens e mulheres da Terra. A esperança da colheita reside na semente.
A Terra, portanto, é um Ser Vivo, de certa forma inteligente, pois capta as nossas ações e reações, reage às realidades para sobreviver. Ela tem seucorpo físico (plano físico), seu corpo astral (plano astral), seu corpo mental(plano mental), e outros corpos (planos) que desconhecemos por enquanto. A Terra Vive!
Importa cuidarmos do nosso espírito, mantendo sempre pensamentos, sentimentos e atitudes elevadas, a fim de que as energias da aura sejam sempre claras, brilhantes, positivas, de alta vibração e qualidade, atraindo assim boas companhias extrafísicas (Amparadores / Guias Espirituais) e contribuindo com isso na qualidade de vida planetária. Lembremos sempre da máxima: semelhante atrai semelhante! Isso é realidade tanto no plano físico, quanto no extrafísico. Portanto, ande sempre com boas companhias, evite lugares negativos, que não sejam bons para sua evolução, evite toda espécie de vício, que somente vai prejudicar todo o seu ser. Tenha como meta aperfeiçoar sua personalidade, por todos os dias de sua vida, procure ser sempre melhor, dia após dia. Viva com Retidão de Caráter, moral correta, com bons costumes. Erga a bandeira da Paz, do Amor, da Verdade e da Não-Violência, lembrando as palavras de Gandhi: "A Não-Violência nasceu entre os homens e ela reinará. Ela é a percursora para a Paz Mundial".
Quando a pessoa desencarna, mantém esse corpo energético por um período até libertar-se das energias materiais ainda impregnadas no corpo energético, resquícios da dimensão física. Ocorre, então, posteriormente, a segunda desativação (2ª morte) que é a desativação do corpo energético. A primeira desativação (1ª morte) é obviamente a morte do corpo físico (soma). Em cada reencarnação na Terra utilizamos um novo corpo energético e, evidentemente, um novo corpo físico.
Em algumas pessoas, no entanto, essa desativação do corpo energético ocorre de forma mais rápida que a normal, um pouco depois da morte do corpo físico. Nesses casos, o corpo etéreo fica pairando sobre o corpo físico, até mesmo depois do sepultamento. É por isso que muitas pessoas afirmam ver "vultos", "espectros", "fantasmas", no cemitério, principalmente a noite, porém o que lhes causa tanto pavor nada mais é do que corpos etéreos em processo de decomposição. Muitos povos, inclusive, adotam o processo da cremação para alcançar uma rápida desintegração desses dois corpos (físico e etéreo). Entretanto, não podemos generalizar. Existem aqueles que realmente vêem entidades, espíritos, que ainda não "subiram" por se agarrarem muito ao corpo material, ao plano físico, aos seus conceitos materialistas, e por não acreditarem que existe vida após a "morte".
(A figura acima mostra o corpo energético, seu reflexo, a aura, e os sete chakras principais. Esse corpo também é chamado por Holochacra pois é onde se situa todos os nossos chakras. Existem milhares de chakras, de diferentes tamanhos, no referido corpo.)
CORPO ASTRAL
O corpo astral, conhecido também por psicossoma, períspirito, corpo espiritual, etc. é um corpo semi-material com a morfologia humana. É idêntico ao corpo humano, é uma cópia perfeita, milimétrica, dele, porém mais sutil. Esse corpo emite um brilho próprio. Essa capacidade de emitir luz nem sempre é em função da evolução do Espírito, em alguns casos é a própria entidade que tem uma capacidade energética boa.
O psicossoma é a matriz ou o molde básico para a formaçao do corpo físico. Podemos afirmar também que o psicossoma foi criado pelo mentalsoma (corpo mental), assim como aventar uma hipótese, considerando que o homem e o universo são setenários, ou seja, existem sete corpos e sete planos, afirmaríamos também que os corpos superiores a estes que citamos criaram os respectivos corpos inferiores e, assim, os acima destes foram criados, respectivamente, por um outro superior e acima de tudo pela própria consciência que criou todos eles, sempre do Alto para baixo, e também ela mesmo se auto-gerou, ou seja, criou a si mesma pelo impulso profundo e forte de existir e se manifestar e interagir com tudo que a Consciência Suprema fez e continua fazendo, pois a Obra do Senhor é infinita, ilimitada, e grandiosa.
Tudo que falamos acima merece uma reflexão. A consciência, por uma necessidade interna de se manifestar no mundo concreto, precisa criar veículos, corpos, diferentes entre si, mas que precisam estar interligados para sua manifestação ocorrer em perfeita harmonia. Quando ela "experimenta" a criação, depois de um tempo incontável, ela vai se despindo das suas roupas, ou seja, desses corpos, como estamos explicando nesse texto. Em nosso site, tratamos apenas até o corpo mental, pois é o último conhecido pelas experiências fora do corpo. Possivelmente há outros superiores. Será que vai haver um momento que o corpo mental será desativado? Acreditamos que haverá. E todos os outros corpos, superiores ao mental, também serão "descartados". De acordo com esse raciocínio, vocês estão reparando que cada vez mais "deixamos de existir"? Será que Aquele Ser, Único, Supremo, Altíssimo, com toda sua Grandeza e Majestade, existe?? Eu, que vos escrevo, confio e tenho imensa fé em Deus, no Absoluto, mas sei que Ele não pode existir.
A Inteligência de Deus permeia a criação, tudo que Ele faz é inteligente, o próprio universo é inteligente, a Vida é inteligente. A consciência, podemos dizer, sempre existiu, imanifesta, ela sempre fez parte da criação e era una com tudo, até que explodiu dentro dela, em seu íntimo, o big bang da existência, de querer participar, de outra forma, através de outros meios, da vida, e saber que ela podia mudar alguma coisa que já estava manifestada, pois seu desejo, agora, era ser individual, única, mas nunca se esquecendo que estava interligada a tudo, já que desde sempre foi parte do sangue que corria nas veias de Deus.
Quanto ao que falamos acima, cabe uma explicação. A consciência sempre existiu, de uma forma ou de outra, imanifesta ou manifesta. Deus, a Consciência Maior, segundo muitas correntes espiritualistas, é imutável, ou seja, nunca muda. Então, partindo deste princípio, existiu, desde sempre, da parte do Senhor, o desejo de "existirmos". Poderíamos não estar manifestos no mundo concreto, mas no mundo abstrato, na Mente d´Ele, já vivíamos desde a Eternidade que O acompanha. Querendo ou não, isso é uma existência. Os pensamentos de Deus são mais fortes que milhões de "Big Bang´s" e são como inúmeros raios que iluminam toda criação. E também são como gigantescas ondas, oceanos infinitos, que banham o mar da criação, principalmente com Amor. A criação está imersa no pensamento do Senhor, mas principalmente em Seu infinito coração.
O corpo astral é a sede dos desejos, das paixões, das emoções, dos sentimentos em geral. Tudo que o homem sente se dá principalmente através do corpo astral e também é expresso pelo chakra cardíaco. Nosso corpo astral também cresce, se aprimora, quando as emoções do espírito vão se refinando, tornando-se mais brandas e positivas, e, assim, modificam-se as emanações e colorações do corpo astral, se tornando mais puro e luminoso. Seu tamanho se amplia, seu brilho fica cada vez mais forte e intenso e a pessoa começa a sentir, dentro de si, que os turbilhões das águas de um mar revolto vão se transformando nas águas tranquilas e serenas de um lago.
O corpo astral (psicossoma, perispírito, etc) tem também seus próprios Chakras. Podemos chamar de Chakras Astrais, Chakras Espirituais, etc. Não importa. A diferença destes chakras astrais com os situados no duplo etérico é que estes chakras do corpo astral são centros estáveis e definitivos, que não se decompõem com a desintegração do corpo físico, nem do corpo energético. Estes chakras astrais são órgãos preexistentes do psicossoma e são impregnados de substância astralina ou astral da matéria do próprio plano astral. Temos informação que a quantidade de chakras do corpo astral é menor que a do duplo etérico. Isso se torna evidente quando compreendemos que para sustentar, manter vivo, um corpo denso material, físico, precisa de muito mais força, energia, do que um corpo astralino, muito mais sutil.
O duplo etérico vai haver um momento que será desativado naturalmente. Então, restará a consciência, o espírito, que no plano astral vai estar utilizando o corpo astral. Esse corpo astral vai emitir um campo energético próprio. Repetimos, é propriedade inata do corpo astral, que é luminoso; não existe mais, nem se utiliza mais do duplo etérico, pois esse já foi desativado. Porém, sabemos que o psicossoma também será desativado um dia. Logicamente, quando ele for desativado, não restará mais este corpo psicossomático (corpo astral, perispírito), nem seus chakras astrais. A desativação do referido corpo ocorre de forma absolutamente natural e somente depois de um longo tempo. Alguns esoteristas e ocultistas conhecem a desativação do corpo psicossomático como 2ª morte, porque não consideram ou não dão importância à desativação do duplo etérico.
Enquanto nós, seres humanos encarnados, seja por ocasião do sono ou por meio de uma projeção astral, saímos do corpo físico, nosso corpo astral afasta-se do físico e absorve energias cósmicas através dos chakras, em planos sutis ou mesmo no plano material. O sono permite duas formas de absorção de energias: uma menor, quando o corpo astral se desloca, porém continua muito perto do físico; e outra maior, quando ocorre grande distanciamento entre esses dois "veículos de manifestação", numa experiência fora do corpo (EFC).
O corpo físico se liga ao corpo astral através do corpo energético, intermediário entre os dois citados. Quando o corpo espiritual está distante, seja por causa do sono ou através de uma experiência fora do corpo, a ligação do físico com o astral se dá através do cordão de prata, que acreditamos ser apenas uma fina extensão do nosso corpo energético. Esse cordão de prata é um conduto energético, de cor prateada. Serve para haver uma troca constante de energia entre o espírito e o corpo físico, permitindo, assim, a sobrevivência do espírito na matéria. Existe, igualmente, um cordão energético (cordão de ouro) que liga o corpo astral ao corpo mental. A função é basicamente a mesma que a do cordão de prata, porém sua cor é dourada.
O cordão de prata pode se prolongar por uma distância imensurável no infinito que ele estará sempre acompanhando o projetor, ele nunca se rompe, é um conduto energético, um fluxo energético. Às vezes o projetor vê o cordão de prata, às vezes não. Não há perigo de algum espírito "cortar" o cordão ou ainda de enquanto estamos fora do corpo outro espírito entrar no nosso corpo; não existe também o perigo de não se conseguir retornar ao corpo físico e perder-se durante a viagem astral, basta um pensamento decidido do projetor e se volta. Esse cordão de prata, que mantém a ligação com o corpo físico, pode, a qualquer momento, seja por uma emoção mais forte, euforia exagerada ou o pensamento firme de retornar ao corpo material, nos puxar de volta automaticamente para o físico, terminando assim a nossa experiência. Baseados nessas conclusões, podemos dizer que os alegados perigos de se realizar uma projeção astral inexistem. Existem, sim, muitas lendas criadas para afastar as pessoas das experiências fora do corpo (EFC's), que trazem muitos benefícios ao projetor.
Quando uma pessoa desencarna, o espírito deixa o corpo físico inanimado e se rompe esse conduto energético (cordão de prata = extensão fina do corpo energético) e inicia uma nova vida no Plano Extrafísico (Plano Astral, Plano Mental, etc.). O espírito pode ainda carregar, na vida espiritual, o corpo energético, que somente mais tarde, será naturalmente desativado. Outras entidades, por sua evolução, já desativam direto o mesmo, na hora do desencarne. O espírito permanece com a mesma aparência que tinha antes de desencarnar, até nos mínimos detalhes. O corpo espiritual (corpo astral, perispírito, psicossoma, etc.) é uma cópia perfeita, milimétrica, do corpo físico, pois é a matriz deste.
Esse corpo é leve, ainda sofre certa influência da gravidade, tanto no físico quanto no plano extrafísico, embora possa volitar (voar, flutuar) sem dificuldade. Esse corpo é mais sutil, embora nos espíritos ainda muito materializados se torna até mesmo pesado, grosseiro, a se confundir com o físico. Uma das características do psicossoma é a possibilidade de transfigurar-se, ou seja, mudar sua imagem, sua aparência. O espírito de um mulher, por exemplo, pode aparecer temporariamente com a forma masculina ou vice-versa. É importante dizer que no corpo astral (perispírito, corpo espiritual, etc) existem também órgãos internos, iguais aos do corpo físico, embora de uma sutileza muito maior. Tanto isso é verdade que isso é confirmado em diversas obras espiritualistas, inclusive no livro "Nosso Lar" (Chico Xavier), quando os Médicos Espirituais examinam atentamente os órgãos do espírito André Luiz.
Outra possibilidade do psicossoma é a de conhecer o espaço sideral, o fundo do mar, o interior da Terra e muitas outras coisas que não são possíveis com o corpo físico. O espírito pode atravessar também pelos objetos materiais. O espírito pode conversar telepaticamente, quando há uma perfeita sintonia de idéias, mesmo a distância, embora alguns espíritos ainda presos aos hábitos terrenos conversem pela linguagem comum, falada. Porém, com a linguagem telepática, rompem-se as barreiras idiomáticas, visto que um espírito que viveu em determinado país pode, sem dificuldades, conversar com outro que viveu em outra nação.
A visão espiritual é muito mais aguçada e desenvolvida do que a humana. Com ela o espírito que está, por exemplo, em um ambiente na Terra, num quarto fechado, consegue enxergar através das paredes materiais. Outra possibilidade é a visão de um objeto por dentro, ver o interior do objeto sem abri-lo, ou mesmo o interior do corpo humano (endoscopia). Pode ver também coisas a distância proximamente, há uma ampliação da visão em alto grau. Na verdade, todos os nossos cinco sentidos ficam muito ampliados. Porém, temos que dizer também que a visão ampliada em alto grau, depende muito da evolução de cada espírito. Um espírito mais elevado enxerga muito mais que uma entidade pouco evoluída.
O espírito vai evoluindo sempre e há espíritos em diversos graus evolutivos e em diversas dimensões espirituais da multidimensionalidade, conforme o seu adiantamento evolutivo. Os espíritos são mais ou menos materializados ou sutis, dependendo da sua evolução e do peso energético da sua "tûnica espiritual" (corpo astral, perispírito, etc). Os espíritos que passam para o plano espiritual, logo após a morte, conservam ainda alguns hábitos e necessidades humanas, parecidas com a nossa, como trabalho, lazer, repouso, e outras que não nos cabe falar. Somente após muitos anos de evolução, a partir do corpo mental e, conseqüentemente, do plano mental, eles abandonam alguns desses hábitos, que tornam-se dispensáveis.
É importante dizer que a consciência está possivelmente situada no corpo mental; isto porque ele seria o último corpo conhecido através das experiências dos projetores. A consciência não reencarna diretamente, ou seja, ela não age de forma direta sobre o corpo físico, ela precisa de corpos intermediários para isso. O que reencarna é o corpo físico, que apesar de poder "portar" a consciência, ela não está situada em definitivo nesse corpo, pois um dia ele será desativado e a consciência continuará a existir. O corpo físico nada mais é do que matéria energizada ou energia condensada no seu aspecto mais grosseiro. Em outras palavras, o corpo físico, a matéria, em geral, é luz capturada gravitacionalmente. Somos LUZ em todos os sentidos. Movimentamos o corpo físico de forma indireta, por etapas, através dos "veículos conscienciais" ou "veículos de manifestação da consciência", do Alto para baixo, sempre, ou seja, inicialmente através dos corpos conhecidos como: corpo mental, corpo astral, até chegarmos ao físico. Esses três "portam" a consciência. Já explicamos isso no início dessa matéria. Geralmente, o que acontece é a transferência do foco de atenção da consciência para determinado "veículo", seja físico, astral ou mental. O corpo energético ou duplo etérico, de forma alguma, "porta" a consciência.
A consciência vai continuar utilizando esse corpo astral durante muitos períodos intermissivos (intervalo entre as reencarnações no plano astral-espiritual) até atingir um elevado estágio evolutivo, quando esse corpo astral vai ser desativado (desativação do corpo astral / 3ª morte / rompimento do cordão de ouro). A partir daí, a consciência vai se utilizar apenas do corpo mental, por um longo período, e ser uma Consciência Livre.
(A figura acima mostra o corpo físico ligado ao corpo astral (psicossoma) pelo cordão de prata; e o psicossoma ligado ao corpo mental pelo cordão de ouro. Nesse caso, o projetor saiu do corpo com o psicossoma e posteriormente desmembrou o corpo mental)
CORPO MENTAL
O corpo mental (mentalsoma) é o mais evoluído de todos os corpos conhecidos. Podem haver outros corpos, além dos estudados nessa matéria, mas os projetores conscientes veteranos ainda não descobriram, nem tiveram experiências fora do corpo com eles. O mentalsoma, antes de se desligar do corpo astral, estava situado no cérebro do psicossoma. E o psicossoma estava situado por todo o corpo físico, porém antes de atuar sobre o corpo material, ele precisava de um corpo intermediário, o corpo energético, para agir sobre a matéria densa do físico com toda harmonia possível, necessária, e indispensável. Tudo isso já foi explicado, estamos apenas relembrando. E todos estes corpos, estavam "encaixados", "alinhados", quando a consciência decidiu se manifestar e experimentar uma vida material. É lógico que durante a vida na Terra, todos os corpos estavam "coincidentes", interligados, juntos, senão não haveria nenhuma possibilidade da vida em um corpo. Faltaria o "sopro vital".
Conforme já explicamos nessa matéria e iremos agora relembrar alguns tópicos, dizemos que a consciência utiliza vários corpos ou "veículos de manifestação da consciência" para ela se manifestar nos diversos planos e dimensões existenciais da multidimensionalidade. Esses corpos, diferentes entre si, são adequados e apropriados aos diferentes meios de manifestação. Por exemplo, no plano físico, a consciência utiliza o corpo físico, que é formado de matéria física. No plano astral, ela usa o corpo astral, que é revestido da matéria astral do próprio meio espiritual. No plano mental, ela utiliza o corpo mental, que é revestido de matéria mental. Todos estes corpos (físico, astral, mental) portam a consciência. Esses corpos sutis apresentam também patologias.
O corpo mental (mentalsoma) também tem seus próprios chakras, porém são em número menor do que os chakras do corpo astral (psicossoma, perispírito). Podemos chamá-los de chakras mentais, mas é apenas uma denominação. Já expomos, nessa matéria, que os chakras do corpo astral são em menor número que os do duplo etérico, sendo que este existe apenas para manter o corpo material vivo, porém um dia ele será desativado. Explicamos que para sustentar o corpo físico, mantê-lo vivo, o duplo etérico precisa de muito mais força e energia. O corpo astral, depois da desativação do duplo etérico, continua com seus próprios chakras. Estamos, mais uma vez, relembrando. O número menor de chakras do psicossoma é explicado pela sutileza desse corpo, que precisa de menos energia para sustentá-lo. Sendo o corpo mental ainda mais sutil que o psicossoma, precisa de muito menos chakras ainda. O número de chakras do corpo mental é bem menor e alguns chakras inferiores não tem mais uso ou não existem.
Quanto ao que falamos acima sobre a patologia destes corpos, daremos alguns exemplos. Por exemplo, parte do corpo físico, uma perna, foi amputada por causa de um acidente. Isso irá refletir no corpo astral, que ficará sem uma perna. É lógico que há meios de se contornar esse dano quando o ser humano voltar ao plano espiritual, reconstituindo esta parte do corpo astral que sofreu uma avaria. Digamos também que um espírito, por muitas vidas, em suas experiências terrenas, insistiu ardentemente no mal, praticando crimes bárbaros contra seus irmãos, seus semelhantes. Essa entidade, quando desencarnar, irá para planos inferiores e o seu corpo astral poderá sofrer uma regressão, ou seja, abandonar o estado de Homem, em sua forma anatômica, e retroceder, e seu corpo astral ficar disforme, como uma massa cinzenta, escura. Na literatura espírita, estes espíritos são chamados de ovóides. Outro exemplo, um ser humano, quando encarnado, teve um AVC (Acidente Vascular Cerebral), isso irá refletir causando um dano no corpo mental, que, por meios espirituais, pode ser contornado. Finalmente, chegamos aos sofrimentos morais, psíquicos e emocionais, que afetam o corpo astral e o corpo mental, embora possam ser contornados, inclusive na vida física, através de tratamentos adequados. Acreditamos que conseguimos nos fazer entender.
O corpo mental é um corpo amórfico (sem forma / pura luz). Por isso se diz que o espírito não tem sexo, porém é necessário dizer que essa afirmação é verdadeira a partir do corpo mental, pois abaixo dele, o espírito, a consciência, atuando em corpo astral (psicossoma) e também nos outros corpos inferiores apresenta claramente sexo, pois isso é detectado nos mesmos.
O corpo mental é o "veículo de manifestação da consciência" pelo qual a consciência se manifesta usando os atributos da inteligência (intelecto, intuição, memória, imaginação, etc). Como já explicamos, a consciência se manifesta no mundo físico e nos planos sutis de diferentes formas, utilizando os corpos adequados aos meios. No plano físico, ela usa o corpo físico e, conseqüentemente, o cérebro físico. Este corpo físico está sujeito a morte ou desativação. Porém, existe o corpo astral (psicossoma, perispírito, etc) que é a contraparte sutil do corpo material e que guarda a sua aparência, embora possa transfigurar sua imagem temporariamente. O corpo astral, na verdade, é a matriz do corpo físico, como já explicamos. O corpo astral também tem diversos órgaos internos, inclusive um cérebro, o cérebro astral. Este corpo astral está sujeito a desativação, pois tudo nessa vida evolui sempre.
Quando o corpo astral é desativado, a consciência vai passar a utilizar o corpo mental, que aparentemente não tem forma, sendo apenas um foco de luz. Muitos projetores quando utilizam este corpo amórfico continuam lúcidos, com plena consciência e raciocínio, inclusive maiores e mais amplos. Infelizmente, pouco se sabe de concreto sobre este corpo. Ele não tem uma forma, como os outros corpos inferiores a ele têm. Não tendo forma, ele supostamente não tem órgãos internos. Não tendo órgãos internos, não tem cérebro, mas "algo" continua pensando e existindo, concluindo-se, então, que a consciência, a partir desse corpo e dessa fase evolutiva, não precisa mais de "objetos" ou "instrumentos" para elaborar raciocínios.
Encerramos essa matéria dizendo que a consciência é muito complexa e merece, da nossa parte, todo estudo e dedicação para tentarmos entendê-la. Todo esforço é válido. "Ó Homem, conhece-te a ti mesmo e conhecerás os Deuses e o Universo!".


Que a Divina Luz esteja entre nós
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não somos donos da verdade, mas sim contribuintes a boa divulgação dos ensinamentos da Umbanda, caso tenha algo para acrescentar ou corrigir envie para nós.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 10 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco