Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Leia também neste site

terça-feira, 20 de outubro de 2009

PEIXES: signo feminino mutável do elemento água, regido por Netuno.



PEIXES: signo feminino mutável do elemento água, regido por Netuno.

Anatomia: pés, mucosas, aura, sistema linfático.

O sonhador do Zodíaco, Peixes é compassivo, tolerante, amável e amoroso. Deixa-se influenciar pelos outros porque não deseja ferir ninguém. Vacilante ao tomar decisões, precisa superar sua vontade de fugir de tudo que seja difícil. Criativo, espiritual e, muitas vezes, místico, pode se tornar indolente e não-prático. Aparenta não ter autoconfiança, mas, com seu jeito tranqüilo, consegue muitas coisas. Encantador, simpático, é bondoso para com os que estão sofrendo e quase sempre gosta de animais. Peixes, mais do que qualquer outro signo, tira sua força ou sua fraqueza do resto do mapa natal.

Podemos ver duas espécies de Peixes: o mais avançado, que evoluiu e desligou-se da realidade material, porque buscou a verdade num nível espiritual profundo, talvez até com seu sacrifício pessoal. É o mártir; é aquele que ouve ou vê certas coisas impossíveis para os outros; ele capta, tem habilidade psíquica, é sensível e perceptivo. Une-se ao universo e fecha-se no seu exigente mundo privado e interior. Está aqui para cuidar dos mais desamparados e frágeis, pois só aquele que conhece a fragilidade e o desamparo - e Peixes conhece e sente tudo isso como ninguém - pode cuidar dos desamparados com verdadeira empatia. Deve tomar cuidado com as pessoas com quem anda, porque, pela sua sensibilidade de se identificar com os outros, de sentir o que os outros sentem, pode se enfraquecer.

Existe, também, o Peixes mais primitivo, o pré-egoísta, o anterior a Áries. É o passivo, a vítima e, não, o mártir, porque é um irresponsável, sem perceber a realidade e sem compreender a espiritualidade. Refugia-se, então, numa fantasia improdutiva porque não sabe como se situar no mundo. Esse Peixes não consegue ajudar os outros; apenas finge ou acha que ajuda. Na verdade, ele é apenas pernicioso aos outros e só consegue afundá-los mais. A sua capacidade de percepção apenas o confunde, ao invés de lhe inspirar.

Peixes é um signo duplo e, por isso, podem ocorrer os dois tipos descritos acima na mesma pessoa. De qualquer forma, o ego de Peixes é sempre menos definido do que os dos outros signos: ele não tem tanta necessidade de afirmação. É a mediunidade à flor da pele. É um receptivo e tem aparência de quem está chegando ou saindo do mundo, nunca estando completamente nele. Esse é o seu grande dilema: ter que viver na realidade e sentir-se inadequado a ela.

Peixes, como seu símbolo, é igual a dois Peixes. Possui várias formas de comportamento pois tem que nadar em direções opostas. Pode ir desde a inspiração, a iluminação, a espiritualidade e a criatividade até a piração, ao ócio, às drogas, ao escapismo, à fantasia, ao fanatismo e ao delírio improdutivos. O desafio de Peixes é aprender a nadar nas duas direções.

Um visionário, um futurista, mas também impressionável e influenciável. Tanto sucumbe à tentações como seduz e desencaminha os outros de alguma forma sutil, afogando-lhes a iniciativa e a ambição. Pode ser a sublimação ou a influência subliminar. Vê o mundo de forma diferente e aprende e se comunica de forma também diferente: osmose, empatia, telepatia, percepção extrasensorial, gestos, insinuações, mudanças no semblante, ou seja, Peixes tem seus vários e próprios canais de comunicação.

Peixes conhece a força do destino, o apelo à "re-união" com Deus e, por isso, prefere não complicar, atirando longe seus problemas materiais, concretos, quando estes ficam pesados demais. Quando quer se esconder, se disfarçar, ninguém é capaz de encontrá-lo. É o rei da ilusão e capaz de incorporar várias personalidades, vindo daí a sua ligação com o cinema, as artes e os bares.

É o último signo do Zodíaco e sempre foi assim: espera ser o último, ter menos, não ser notado. Sente-se mais seguro por trás dos bastidores. É um signo de humanidade e tolerância, mas pode exagerar e perder todo o incentivo de participação na vida, ou indiscriminar pessoas e situações, ou usar caminhos tortuosos para conseguir o que quer.

Pode parecer frio para se proteger, mas é um poço de sensibilidade que compreende as fraquezas humanas e onde cabem todas elas. Aceita as coisas com certa resignação porque acha que resistir ao mal só lhe dará mais forças. Pode rodear-se de pessoas estranhas, achando que pode "salvá-las", e acaba levando qualquer um para sua casa. Como não tem noção exata de si, ele tem dificuldades de ter noção exata dos outros. Usa o amor, o perdão e a misericórdia como fórmulas mágicas que lhe permitem aceitar todas as pessoas, sem discriminação. A verdade está em todos; olha além das aparências externas. Automaticamente, atrai-se por aqueles que a humanidade despreza, não compreende ou ignora: é um pescador de náufragos, ele mesmo um náufrago.

Muitas vezes tem um nascimento problemático ou uma infância frágil e doentia. Possui memória para guardar fatos de quando era muito jovem. É um intuitivo, mas pode ter medo e sentir-se inquieto com suas percepções, negando-as e tornando-se duro.

É um curador ou um conselheiro, pela sua compaixão. É um viciado ou um psicótico, pela sua passividade. Pode tornar-se o "gênio mal-compreendido", sempre iniciando uma grande obra que não chega a completar porque está fora da realidade, está fora do possível, porque suas idéias brilhantes não têm continuidade, porque não se concentra, porque sonha que um dia ... um dia será compreendido ... um dia tudo será mais fácil ... um dia o mundo será muito melhor ... um dia todos serão felizes. Por tudo isso, pode acabar tornando-se um desiludido, uma pessoa amarga que acha que foi traída pelo mundo.

O símbolo do signo é muito significativo: dois peixes nadando em direções opostas e ligados por um cordão dourado. Um deles representa o lado mortal, transitório, a realidade cotidiana de dormir, comer, vestir, trabalhar, amar, morrer. O outro é o lado imortal, espiritual, eterno, que precisa da religião, da busca mística, da espiritualidade, da transcendência, da iluminação e do mergulho no Todo. A tarefa de Peixes é entender o lado imortal, acima do pessoal, trazendo algo mais ao mundo real, mas sem esquecer que esse mundo material existe e precisa de sua atenção.

Características positivas: compassivo, caridoso, simpático, emocional, sensível, sacrifica-se, intuitivo, introspectivo, musical, artístico.

Características negativas: tagarela, melancólico, pessimista, emocionalmente inibido, tímido, sem praticidade, indolente, sente-se incompreendido, desligado, postura de vítima.

Axé a todos
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não somos donos da verdade, mas sim contribuintes a boa divulgação dos ensinamentos da Umbanda, caso tenha algo para acrescentar ou corrigir envie para nós.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 10 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco