Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Leia também neste site

domingo, 25 de outubro de 2009

Tai Chi Chuan é uma arte que surgiu há cerca de três mil anos, na China




O Tai Chi Chuan é uma arte que surgiu há cerca de três mil anos, na China. Composto pelas palavras tai (grande), chi (energia) e chuan (universo), Tai Chi Chuan significa “trabalhar a grande energia do universo”. Como suas posturas são baseadas em movimentos da natureza, essa prática lembra uma harmoniosa e interessante coreografia.
O Tai Chi favorece o equilíbrio orgânico, o emocional e o físico, além de desenvolver serenidade, passividade, consciência, atenção e concentração.
“Essa arte”, auxilia na transformação pessoal de cada um; ela pode ajudar desde acabar com o estresse até melhorar alguns problemas de saúde, como dores na coluna”. Por sinal, recentemente, o Tai Chi começou a ser utilizado em esportes de ponta como vôlei e tênis, para facilitar a concentração dos atletas.
Qualquer pessoa pode praticar o Tai Chi, pois não existe contra-indicação. No entanto, é necessário que o praticante utilize roupas mais largas, de preferência camiseta e calça de moletom ou tactel, que poderão facilitar os movimentos, além de um tênis de sola reta (estilo Keds) ou sapatilha.
Os exercícios podem ser feitos em qualquer lugar, desde que a pessoa se sinta à vontade. “No entanto, vale lembrar”, que os benefícios do Tai Chi Chuan são muitos, porém só surgirão por completo depois de anos de prática”.

A seguir, alguns passos simples dessa prática milenar.

Primeiro Passo

É importante começar o dia com a seguinte fórmula: ao acordar, deve-se respirar profundamente, sentir e elevar o pensamento e, então, agradecer por mais um dia.
Tente ficar no máximo 3 minutos sem fazer nada. Nem cruze os braços. Esse movimento é chamado de “o grande vazio” (Wu Wei). Por isso, é importante, nesse momento, procurar visualizar todo o peso do corpo superior descendo para o inferior, ou seja, trazer o que é leve para cima e deixar para baixo o pesado, sentindo a funcionalidade da sola dos pés. Esse movimento ativa a circulação dos rins e dos membros inferiores.
Em seguida, vire da direita para a esquerda, de modo a fortalecer a musculatura (“movimento do elefante”). Isso vai ajudar a encontrar o equilíbrio. Logo depois, olhe para frente, recolha o queixo e deixe a cabeça alinhada. Então, comece a inspirar profundamente, inflando o abdome, o tórax e a traquéia. Enquanto você infla os pulmões, está massageando os órgãos internos e evitando a ansiedade. Para o chinês, se você respira profundamente, vive mais e melhor.

Postura de abraçar a árvore
Relaxe o corpo, deixe os pés em paralelo e, em seguida, faça bem devagar o movimento de abraçar uma árvore, com os braços em torno dela. Vá soltando os braços lentamente até que as mãos cheguem ao umbigo, o tantien, que é considerado um reservatório de energia.
A mulher deve colocar a mão direita em cima do umbigo, e depois a outra; enquanto o homem deve colocar a mão esquerda primeiro sobre o umbigo. Esse movimento faz com que a energia do universo (da postura) una-se à energia que a pessoa tem dentro dela mesma.

Para os iniciantes
Logo depois da postura de abraçar a árvore, o praticante pode dar início a uma seqüência de exercícios que no Tai Chi são chamados de “formas”. Elas podem ser curtas, médias ou longas. A que apresentamos aqui é uma seqüência curta e de fácil aplicação. É só seguir os movimentos das fotos. E, logo abaixo, estão os benefícios que cada uma delas oferece ao corpo.

Abertura parcial
Proporciona a busca pelo equilíbrio, pois faz a conexão entre o topo da cabeça e a nuca, coluna, cóccix e centro dos pés.

Movimento de contemplar os elementares da natureza
Você visualiza o cheio e o vazio por meio do nascer e do anoitecer. Trabalha a articulação dos dedos, ombros, cotovelos e punhos, alongando os dedos e fortalecendo os tendões.

Acariciar a cauda do grande pássaro
Fortalece a estrutura das costas, dorsal e lombar, ajudando o quadril e expandindo a região do baixo-ventre. Propicia também o despertar da atenção e da concentração.

Chicote simples
Desenvolve a força da nuca, do pescoço e dos braços. Equilibra a conexão do topo da cabeça com o cóccix e fortalece o sistema nervoso.

Plantar a flor de lótus
Fortalece o sistema cardiovascular, trabalhando a região dorsal e estimulando o equilíbrio e a força da perna direita.

A garça branca estende a asa
Amplia o intervalo entre as vértebras, fortalecendo a musculatura do quadril e do baixo-ventre. Também estimula o sistema nervoso.

Acariciar as nuvens
Melhora o equilíbrio, desperta a consciência por meio do giro da cintura e auxilia na coordenação dos membros superiores e inferiores.

Patada do cavalo
Proporciona amplitude das articulações dos ombros, braços e punhos, fortalecendo os quadris e aumentando a força dos pulmões e do sistema respiratório e vascular.

Projetar o corpo socando à frente
Fortalece o sistema cardiovascular, melhorando os membros inferiores e superiores, além do sistema respiratório.

Fechamento aparente da forma
Conecta toda a energia dos movimentos dessa seqüência numa introspecção que leva o praticante a despertar a consciência e o equilíbrio.

Axé a todos
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não somos donos da verdade, mas sim contribuintes a boa divulgação dos ensinamentos da Umbanda, caso tenha algo para acrescentar ou corrigir envie para nós.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 10 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco