Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Leia também neste site

sábado, 28 de novembro de 2009

Porque ser Umbandista.....ou ser Teista?



Por que teista e por que Umbandista?

Neste planeta, entre encarnados e desencarnados, encontramos um contigente considerável de seres que não acreditam na espiritualidade e muito menos em Deus. Razões diversas são colocadas sobre esta condição, formando o grupo dos Ateístas (Ateus). Nem por isso, deixam de também ter a sua "verdade relativa", que, no mínimo, obriga aos Teístas (os que acreditam em Deus) a pensarem, repensarem e, até mesmo, reforçarem seus argumentos e sua Fé.
Quando encarnamos, trazemos em nossa consciência, o "germe" desta ligação com as coisas divinas e, quando não damos atenção, de alguma forma somos "chamados" para o vínculo com as Coisas Divinas, independentemente do caminho (âmbito filo-religioso) escolhido, sintonizado ou não.
Justificar o teísmo, seria muito difícil, pois depende do foro íntimo de cada um. Mas, caberia uma explicação, partindo das experiências individuais de cada um. Poderíamos dizer que "fé é acreditar naquilo que se desconhece", naquela "força invisível que faz acontecer". Numa visão simplista, poderíamos dizer que somos o que somos, vivendo um período de vida, perpetuando a espécie animal. Com qual objetivo, eu pergunto? Existem muitas teorias da física, que enxergam este universo que conhecemos como finito e mais, redondo como uma bola. Se é finito, o que vem depois? O nada? O que é nada? Se não buscássemos uma razão lógica e sentimental para a nossa existência, como seres, prá que estarmos vivos? Será que não existe nada mais útil do que apenas reproduzir incessantemente a raça humana para povoar este universo (isso desconsiderando a probabilidade de existirem outros seres)? E depois com todos os planetas ficarem habitados, vamos ficar olhando um para o outro, com cara de...? A minha lógica e sentimento crê que seria muito pouco... por isto, sou teísta.
Sempre que tenho a oportunidade, repito com muitos outros, que existem vários caminhos para se perceber Deus, por fim a espiritualidade. Todos os movimentos filo-religiosos (religiões), independentemente da sua origem, idioma, forma, conceito, etc estão certos. E, todos tem uma coisa em comum: praticar o bem. Esta unanimidade basta, mesmo que para algumas o indivíduo nasce "mal" e tem a vida para corrigir e para outras, o indivíduo nasce "bom" e tem a vida em provas para resistir. Mas, esta interpretação sempre dependerá de cada um. Repito, é foro íntimo. "Se existe o pastor, é porque existe o rebanho", não dá para ser diferente.

Por que Umbandista?

A fé é algo interessante, que sempre vem de dentro para fora. Se você crê que tem, você tem. Diria que, para estar inserido no Movimento Umbandista, é mais fácil do que estar em outros, não fazendo proselitismo se é melhor ou não dos que os demais, apenas que no Movimento Umbandista, como em outros movimentos filo-religiosos em que têm a prova cabal do "exercício" da mediunidade, fica bem mais fácil, pois você vivencia (apesar de alguns classificarem, por exemplo, o fenômeno da vidência como alucinação e o fenômeno da incorporação, mania de perseguição).
No meu caso, dentro de meu entendimento e sentimento, as vivências que a espiritualidade me permitiu, facilitou em muito as coisas. Por sua vez, os fenômenos em si, são pequenos, em relação aos temas e perspectivas futuras, que já estão "batendo à nossa porta". Entretanto, não são apenas os esforços e tentativas para praticar o bem ou mesmo os diversos fenômenos mediúnicos, que me levaram encontrar a Umbanda, através do Movimento Umbandista. Através desta ligação, permiti-me ver algo além e necessário para o meu desenvolvimento como ser, como espírito, como consciência, para contribuir com a fraternidade universal. E se trago habilidades, estas deverão ser aplicadas.
Percebo a Umbanda, através do movimento umbandista, em coisas muito simples, por exemplo, o eterno renascer, viver, "apreender", "morrer", viver, aprender, renascer, ...
Muitos questionam a reencarnação, independentemente dos conceitos já tão bem elucidados e registrados, na simplicidade, poderemos realizar uma pequena explicação: Deus é perfeito; Deus é infinitamente bom; Deus é infinitamente misericordioso; Então, por que alguns nascem com mazelas espirituais ou físicas e outros não? Por que alguns nascem na miséria e outros nascem no conforto excessivo? É simples...

O que é Teismo?

Teísmo (do grego Théos, "Deus") é uma crença na existência de deuses, seja um ou mais de um, no caso de mais de um, pode existir um supremo. Teísmo não é religião, pois não se trata de um sistema de costumes, rituais e não possui sacerdotes ou uma instituição. Teísmo é apenas o nome para classificar a opinião segundo a qual existe ou existem deuses. Algumas religiões são teístas, outras são deístas, panteístas, etc. Então, podemos dividir o Teísmo em:
Monoteísmo: crença em um só Deus.
Politeísmo: crença em vários deuses.
Henoteísmo: crença em vários deuses, mas com um supremo a todos.

Axé a todos
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não somos donos da verdade, mas sim contribuintes a boa divulgação dos ensinamentos da Umbanda, caso tenha algo para acrescentar ou corrigir envie para nós.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 10 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco