Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Leia também neste site

quinta-feira, 4 de março de 2010

Orixas e Candomble

Obá - Guerreira das águas revoltas, perde de vez o amor de xangô por causa da falsidade de Oxum. E essa deusa, tão vaidosa e sedutora, divide seu coração entre o senhor da justiça e o caçador Oxóssi... Paixões e lutas descrevem os mitos dos deuses africanos. Senhores de tudo o que existe do mundo, os orixás são divindades relacionadas às forças da natureza. Quanto mais você pesquisar sobre eles, mais aprenderá sobre si mesmo. A seguir, você vai conhecer um pouco sobre as principais divindades negras que tomam conta da nossa existência.
Exu - Filho primogênito de Oxalá e Iemanjá, o irreverente Exu é o mensageiro dos deuses. Simboliza a energia dinâmica, associada à sexualidade e à multiplicação. Conta-se que, certa vez, Exu devorou tudo o que havia no mundo, mas depois devolveu multiplicado. Por isso, ele é o primeiro Orixá a receber oferendas: ele leva tudo ao reino dos orixás e depois devolve multiplicado para a humanidade, em forma de axé, que é a energia vital.
Ogum - Senhor da guerra, Ogum é o desbravador de todos os caminhos. Nos mitos africanos, foi ele quem criou o ferro e a metalurgia, abrindo novas perspectivas para o avanço da civilização. É valente e impetuoso, permanecendo junto de seus filhos em todas as lutas. Protege os agricultores, os soldados, os artesãos e todos que lidam com ferro ou aço. Filho de Oxalá e Iemanjá, está associado a Santo Antônio e a São Jorge.
Oxóssi - Este orixá é o provedor: Sua habilidade para a caça garante a alimentação dos outros orixás. Assim, as pessoas que trabalham para garantir o sustento da família podem contar com o proteção dessa divindade, cujos atributos são a fartura e a perseverança - é preciso esperar para saber a hora certa de atirar a flecha! Oxóssi também é o deus da agricultura e da natureza. Seus pais são Oxalá e Iemanjá. Está associado a São Jorge e São Sebastião.

Xangô - Os raios, o fogo e as pedras são os domínios desse orixá orgulhoso e autoritário, associado a São Jerônimo, São Pedro, São João Batista e São Francisco de Assis. Senhor da justiça. Xangô pune as iniquidades e atua sempre para que a verdade prevalesça. No Brasil, sua popularidade é tão grande que, em Pernambuco, o culto aos orixás recebe o nome de Xangô.
Iansã - Deusa guerreira e senhora dos eguns, os espíritos dos mortos, Iansã exerce seu domínio sobre o fogo, os raios, os ventos e as tempestades. Seus atributos, os são a sensualidade, a coragem e o dinamismo. Em suas mãos, traz sempre uma espada, símbolo da guerra, e um iruexim, espécie de chicote que usa para impor-se aos desencarnados. Seus pais são Iemanjá e Oxalá. Está associada a Santa Bárbara.



Oxum - Bela, vaidosa e sensual, Oxum é a deusa do amor e a mais feminina de todas as divindades do candomblé. Rege a fertilidade e o poder de gestação. É a senhora das águas doces, que irrigam os campos, garantindo fartura, e também do ouro. Por isso, identifica-se com todas as manifestações de riqueza. Está associada à Virgem Maria, principalmente a Nossa Senhora das Candeias e Nossa Senhora Aparecida. É filha de Oxalá e Iemanjá.
Obá - Deusa guerreira das águas revoltas, Obá foi desprezada por Xangô. Tudo porque a ciumenta Oxum, sabendo que o deus da justiça não tolerava sangue, sugeriu que Obá arrancasse uma de suas orelhas e a oferecesse ao esposo, para conquistar seu afeto. Obá assim fez, causando horror a Xangô. Obá simboliza as paixões infelizes. É a filha de Iemanjá e Oxalá e está associada a Santa Catarina, Santa Marta e Santa Joana D'Arc.
Logum - Também chamado de Logunedê, esse orixá é filho de Oxóssi e Oxum. Durante seis meses do ano, ele vive nas matas, seguindo os passos do pai caçador: Nos outros seis meses, ele assume a forma feminina e parte para as águas doces, domínios de sua mãe. Beleza, elegância e poder de sedução são os atributos desse orixá adolescente, que proporciona fartura na caça e na pesca. Logum está associado a São Miguel Arcanjo e Santo Expedito.

Iemanjá - Também conhecida como Janaína, Oloxum e Inaê, é a esposa predileta de Oxalá e mãe de quase todos os Orixás. Está associada à Virgem Maria, principalmente a Nossa Senhora da Conceição e Nossa Senhora dos Navegantes. Seus atributos são a maternidade, a abundância e a generosidade. Favorece os cuidados com os filhos e a vidafamiliar. Senhora das águas salgadas, ela protege contra os perigos do mar.













Oxalá - Associado a Jesus Cristo, é o pai supremo, que separou o mundo material do mundo dos espíritos. Criou os seres vivos e gerou os orixás. Senhor da vida e da morte de todas as criaturas, é austero porém bondoso. Prefere persuadir a impor sua vontade. Suas esposas são Nanã e Iemanjá. Acima dele, está Olorum, o Deus Supremo. Euá - Rainha do céu estrelado, das ilhas e penínsulas, senhora da chuva e das transformações, dona da faixa branca e do arco-irís - muitas são as imagens de Euá, deusa casta que tem o Dom de tornar invisível os segredos de Ifá, o deus da adivinhação. Filha de Iemanjá e Oxalá, Euá está associada a Nossa Senhora das Neves.




Oxumaré - Ele é o arco-irís que liga o céu e a terra, a serpenteque fecunda o solo e gera riquezas. É o senhor da dualidade, do movimento, da perpétua renovação. Macho e Fêmea, simboliza a interação entre as energias. Em forma de serpente, morde a própria cauda e num girar incessante mantém o equilíbrio entre os corpos celestes. Filho de Oxalá e Nanã, está associado a São Bartolomeu.
Ossaim - Também chamado de Ossanha, esse orixá é o senhor das folhas. Seus domínios são a cura e a magia. As palavras mágicas que ativam os poderes das plantas são conhecidas apenas pelos sacerdotes de Ossaim. Os antigos mitos africanos ensinam que os vegetais são capazes d revigorar os próprios deuses.Ossaim é filho e Iemanjá e Oxalá e está associado a São Benedito.


Obaluaiê - Seu nome significa "rei dos espíritos do mundo material.". Deus do mistério, Obaluaiê, também chamado de Omulu e Xapanã, inspira medo e respeito. Seu rosto se oculta sob uma vestimenta de palha da costa, material usado em ritos fúnebres da África. Senhor da doença e da cura, pode tirar a vida ou restituí-la. Filho de Oxalá e Nanã, está associado a São Lázaro e São Roque.
Ibeji (ou Ibejis) - São os orixás-crianças, filhos gêmeos de Oxalá e Iemanjá, associados a São Cosme e São Damião. Simbolizam a dualidade: a alegria e a tristeza, o masculino e o feminino, o fim e o recomeço. Protege os seres humanos durante a infância. Os filhos de Ibeji são criativos e geralmente contam com o amparo de Oxalá ou de Xangô.
Nanã (ou Nanã Bukerê) - Essa orixá é tão antiga que, em muitos mitos, surge como criadora do mundo, no mesmo nível de Oxalá ou do supremo Olorum (que é o céu). No candomblé, aparece como esposa de Oxalá e recebe o carinhoso apelido de Vovó. Seu domínio é a lama, mescla de terra e água, de onde surge a vida. Está ligada à riqueza, à fertilidade, à morte e ao renascimento. Corresponde a Santa Ana, Mãe de Maria.


Axé a todos Irmãos de Fé
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não somos donos da verdade, mas sim contribuintes a boa divulgação dos ensinamentos da Umbanda, caso tenha algo para acrescentar ou corrigir envie para nós.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 10 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco