Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Leia também neste site

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Asatru e as oferendas no Asatru




A palavra Asatru derivou-se do "As" (Aesir, família principal dos Deuses de Asgard) e "tru" (tru - true - verdade - confiança - lealdade).

É o tradicionalismo religioso nordico pre-cristão (Ásatrú) Aesir-Vanir que objetiva a retomada da religião dos povos germânicos e escandinavos antes da conversão ao cristianismo. Vem sendo praticado como uma “nova velha religião". As crenças do Ásatrú são politeistas, Zoomorficas, Antropormórficas e Animistas, como a maioria das religiões Indo Europeias em sua forma original
Em 1972, a Islândia,( que tornou-se na época, um foco de resistência do movimento, por não haver reis convertidos ao cristianismo), novamente assume papel decisivo na restauração do azatrur, reconhecendo o paganismo nórdico como uma religião legitima e legalizada.
Hoje o paganismo nórdico, conhecido como Asatru ("lealdade aos Deuses" do nórdico antigo), é praticado em vários países além dos países escandinavos, com crescente de novos adéptos nos EUA.
O paganismo da Era Viking não tinha templos, apesar de considerar alguns sítios sagrados, que poderiam ser montanhas e florestas. Não havia também uma estrutura sacerdotal regular. Então, os ritos do atual Asatrú não são liderados por um sacerdote, padre, ou coisa do tipo, mas o líder do grupo, será aquele indicado como o mais sábio que deverá oficiar o rito. A função por vezes é revezada entre os membros. Nos tempos de outrora, quem exercia o papel do sacerdote era o chefe da família ou um líder tribal.Portanto, cada kindred, como são chamados os grupos de famílias ou clãs, possui total independência para indicar quem lhes vai liderar ou que se irá crer. As normas para a práticas do Asatrú será ditado por cada grupo. É uma religião descentralizada.
As comunidades religiosas Ásatrú são chamadas de Kindreds ou Hearths.
Os kindreds se reúnem nas datas importantes do calendário viking, que podem ser passagem das estações do ano, tempos de colheita e até aniversários de eventos heróicos vikings. Os rituais são realizados em ambientes internos com altares ou em contato com a natureza, em florestas e bosques.
O culto é descentralizado, com autonomias para os diversos Kindreds, mas existem alguns objetos ritualísticos usados pela maioria:

Blotahorn (chifre de libação),
Skál (taça de libações),
Raudvín (vinho tinto para a consagração do kin),
Hóf (altar móvel),
Hamar (martelo),
Eikarlaufgat (bastão fálico)
Runestaff (bastão rúnico),
Aessirmyndar (ídolos dos Aesir),
Fulltruí (objetos pessoais que são elos com as divindades patronas), Blotarkárfa (cesta para as oferendas)
Öl ou Alu (cerveja inglesa),
Bjór (cerveja dourada),
Mjóld (hidromel),
Svartr Bjórn (cerveja escura), etc. Vai de cada tradição e kindred.
As oferendas no asatru são um meio de honrar os deuses e são realizadas constantemente. O culto moderno diz ter abolido o sacrifício animal, mas como os grupos são descentralizados, não existe um controle ou orgão oficial que fiscalize códigos e preceitos. São compostas por doces, bolos, frutas, cervejas e vinhos, servidos em objetos próprios e seguindo um rito cerimonial.
O ritual, oficiado pelo sacerdote ou sacerdotisa, que pode ser o chefe da família ou do grupo, inicia-se com a consagração dos elementos mais específicos para cada divindade, seguido pelo pronunciamento e ato de ofertar , onde as oferendas são colocadas sobre o altar, para a benção e aceitação simbólica dos deuses.
Após a consagração completa, os sacerdotes dividem essa comida agora sagrada, entre o participantes, e estes,antes de servirem-se, saudam os deuses aos quais estão sendo feitas as ofertas. São realizadas nas grandes festividades ou em outros momentos
AS PRINCIPAIS FESTIVIDADES
20 até 31 de Dezembro -
JUL - Celebração do ano novo nórdico;
um festival de 12 noites.
Este é o mais importante de todos os festivais. Na noite de 20 de Dezembro, o Deus Frey Ingvi viaja através da Terra trazendo a paz, a confraternização, e o amor para Midgard. Depois da influência cristã, o Deus Balder (Sincretizado com Jesus) é renascido nesse festival como o novo ano Solar. O Deus Wotan (Odin); viaja pelo céu com seu cavalo de oito patas, Sleipnir. Nos tempos antigos, as crianças germânicas e nórdicas deixavam suas botas na janela cheias de açúcar para o cavalo Sleipnir. Em retribuição, Odin deixava um presente como gentileza. Nos temos modernos, Sleipnir foi transformado nas renas e o barbudo Odin acabou virando o simpático Papai Noel. Até hoje existe uma estátua de Odin (ou Thor) na Noruega, que a Igreja acabou transformando na estatua de "São Nicolau".

2 de Fevereiro -
DISTING -
É o festival onde o povo nórdico se preparava para a para a chegada da primavera. Corresponde ao Imbolc wiccaniano. Disting é caracterizado pela preparação da terra para a plantação, a contagem do gado e dos lucros ou prejuizos do ano. Era dito que o nascimento de bezerros em Disting era um sinal de que o ano iria ser de grande prosperidade.

21 de M
arço -
OSTARA - Festa de Eostre, a Deusa da Primavera.
É um festival de alegria e fertilidade. É tempo de dar ovinhos coloridos de presente aos amigos, assim como nossos ancestrais faziam, como um simbolo de boa sorte, fertilidade e prosperidade. Essa tradição sobrevive até hoje no moderno feriado de Páscoa, só que os ovos viraram de chocolate.

22 de Abril até 1 de Maio -
WALPURGISNACHT -
O festival de Walpurgis, uma noite de festa e trevas. Nas nove noites de 22 até dia 30 de Abril, é relembrado o auto-sacrifício de Odin pendurado na Árvore do Mundo Yggdrasil. Na nona noite (30 de Abril, Walpurgisnacht) que ele resgatou as Runas, e simbolicamente morreu por um instante. Neste momento, toda a luz entre os 9 mundos foi extinguida, o caos reinou. No ultimo toque na meia-noite, ele renasce e tudo volta ao normal.
21 de Junho -
LITHA -
Celebração do Solstício de Verão, quando a força solar está no seu pico. Litha é um festival de poder e atividade. O Deus Balder morre nessa época para renascer em Jul.

1 de Agosto -
LAMMAS -
Festival da Colheita.

22 de Setembro
MABON -
Festival do final da Colheita.

31 de Outubro -
WINTERNIGHTS -
O começo do inverno nórdico.
É uma festa onde se relembra os mortos e os ancestrais. É uma data ótima para jogos divinatórios.
"Full Moon Festivals"(Equivalentes aos Esbaths Wiccanianos)

Lua Cheia de Janeiro - Festa em honra a Thor.
Lua Cheia de Fevereiro - Festa em honra a Freya.
Lua Cheia de Março - Festa em honra a Sif.
Lua Cheia de Abril - Festa em honra aos elfos, duendes, fadas e espíritos da natureza.
Lua Cheia de Maio - Festa em honra a Njord.
Lua Cheia de Junho - Festa em honra a Balder.
Lua Cheia de Julho - Festa em honra a Loki.
Lua Cheia de Agosto - Festa em honra a Frey.
Lua Cheia de Setembro - Festa em honra a Odin.
Lua Cheia de Outubro - Festa em honra a Tyr.
Lua Cheia de Novembro - Festa em honra aos Heróis mortos em batalha que estão em Valhalla Lua Cheia de Dezembro - Festa em honra a Skadi e UlI

RITUAIS E PRÁTICAS:

O BLOT:
Este é o ritual religioso mais comum; este é um sacrificio para os Deuses. Nos velhos dias, como na maioria das antigas religiões, um animal era consagrado para as deidades e depois morto. Este não era um suborno ou um metodo decapturar o poder do animal morrendo. Esta é uma forma simples em que os antigos Nordicos repartiam sua fartura comum presente para os Deuses. Atualmente, o sacrificio animal foi substituido por outras oferendas como cerveja, suco ouhidromel. Depois de tudo, os que estão presentes são borrifados com o liquido, ou bebida na sequencia.

O SUMBEL:
Esta é uma celebração do ato de beber ritualmente, em que um chifre preenchido com uma bebida é passado pelo grupo. Cada pessoa da um cumprimento; um brinde aos Deuses, antigos herois, um ancestral de alguém; ou uma estoria, canção ou poema. Ele ou ela então bebe do chifre.

PROFISÃO OU ADOÇÃO:
Este é o ato de fazer um compromisso para o Asatru pela exclusão de quaisquer outros dogmas religiosos, pelo dar solenemente um juramento de aliança e parentesco aos Deuses de Asgard, os Aesir e Vanir.Esta é uma cerimonia simples usualmente feita na presença de um Gothi ou Gythia e o resto do Kindred, Hearth, Garth ou Hópr. Isto é tomado sob um anel de juramento ou outro objeto sagrado

O Ásatrú foi seguido por diversos povos do norte da Europa.
Os Escandinavos (Dinamarqueses, Noruegueses, Suecos e Escandinavos), Frisios, Hungaros, Anglo Saxões (ancestrais, juntamente com os Gaelicos, dos ingleses), os Teutões (predecessores dos Alemães), os ancestrais dos Holandeses, os Godos (Visigodos, Ostrogodos, etc), os eslavos, longonbardos e os russos.
Suas raizes são Indo-Europeias, as mesmas raizes das religiões e culturas dos Celtas e Hindus.

Existe enorme polêmica em relação aos asatruars, na qual muitos têm sido acusados de pregadores e facilitadores dos movimentos arianos.


Paz Amor e Harmonia
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não somos donos da verdade, mas sim contribuintes a boa divulgação dos ensinamentos da Umbanda, caso tenha algo para acrescentar ou corrigir envie para nós.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 10 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco