Páginas

Seja um seguidor e receba nosso axé

Pesquisar assuntos deste blog

Leia também neste site

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Natal pense na abelha e no mundo que vamos deixar para nossos filhos



Falar sobre o Natal é muito bom e também sobre o ano que inicia em 2010, mas quantos anos ainda teremos se não houver uma preocupação ecológica com a população de nosso planeta, a festa de final de ano não pode somente resumir-se em estourar uma champagne ou mesmo cumprimentar os parentes e amigos, vamos mudar um pouco nossas metas de consumo para o próximo ano, talvez será nossa melhor contribuição para o presente aos nossos filhos, netos e bisnetos se der-mos sorte de deixar algo para este último, resumindo o clima de nosso planeta está cada vez menos suportável para alguns seres vivos, e tudo isso por nossos erros e atitudes imediatas, não uma amostra disso é as abelhas na América do Norte, começa ai o sinal de que algo está errado, parece a princípio que não teremos mel no futuro, mas vamos mais longe com a falta de plantas, flores, frutas, e muito mais seguindo a natureza que estamos cada vez mais degradando, leia o texto abaixo e reflita sobre o assunto, divulgue, faça algo em prol de nosso planeta.


Emidio de Ogum


  

Sumiço de abelhas preocupa Estados Unidos

Até 60% das abelhas desapareceram na Califórnia, alertam cientistas e apicultores.
Insetos são essenciais para agricultura; causa de mortes ainda é mistério.
A inquietação cresce entre os apicultores americanos pelo misterioso desaparecimento de milhões de abelhas nos últimos meses, problema que ameaça a produção nacional de mel e as colheitas que dependem do papel-chave desses insetos na polinização. 
Entre 30% e 60% das abelhas sumiram na Califórnia (oeste) e mais de 70% em algumas regiões da Costa Leste e do Texas. A situação é observada em 24 estados americanos e duas províncias canadenses, segundo estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

O despovoamento de uma colméia em até 20% durante o inverno é considerado normal, mas os apicultores demonstram preocupação, uma vez que as colônias de abelhas domésticas estão em constante diminuição desde 1980 nos Estados Unidos.

Segundo a USDA, atualmente há 2,4 milhões de colméias no país, 25% a menos que em 1980, ao mesmo tempo que o número de apicultores profissionais caiu à metade desde a mesma data.

A magnitude desse desaparecimento em massa de abelhas, considerado sem precedentes, levou a Associação Apícola Americana a exigir a ajuda do Congresso em uma audiência recente em Washington.

"Quase 40% das abelhas de minhas 2.000 colônias morreram. Esta é a maior taxa de mortalidade que vi em meus 30 anos de carreira como apicultor", afirmou na semana passada a uma subcomissão agrícola da Câmara de Representantes do Congresso Gene Brandi, presidente da Associação de Apicultores da Califórnia.

As abelhas domésticas são essenciais para a polinização de mais de 90 tipos de frutas e legumes, cujas colheitas estão avaliadas em US$ 15 bilhões.

Diana Cox-Foster, professora de entomologia da Universidade da Pensilvânia, explicou na mesma subcomissão que esse novo problema de despovoamento em massa das colméias, batizada de "desordem de colapso de colônias", apresenta sintomas únicos, diferentes dos observados quando acontecem as freqüentes infecções do parasita Varroa jacobsoni, que destrói as larvas.

No caso dessa desordem, as colônias de abelhas domésticas sãs diminuem repentinamente, deixando poucas ou nenhuma abelha sobrevivente.

As rainhas - uma em cada colméia e que garantem a reprodução - são encontradas com algumas abelhas adultas na presença de uma importante reserva de comida, mas durante essa crise não foram encontradas abelhas mortas no interior das colônias ou suas proximidades.

O fato de outras abelhas ou parasitas demorarem tanto tempo a instalar-se nas colméias que ficam desertas pela desordem aumenta as especulações da presença de um produto químico ou uma toxina, segundo Diana Cox-Foster.

Todas as abelhas encontradas nas colônias devastadas por esse misterioso mal estavam infectadas com uma multidão de microrganismos, vários deles responsáveis por doenças vinculadas ao estresse destes insetos.

Os cientistas mencionam a hipótese de existência de um novo patogênico ou um produto químico que afeta o sistema imunológico das abelhas.

Na França se registrou um caso de despovoamento nos anos 90, atribuído ao inseticida Gaucho, posteriormente proibido no país.


Salve todos Irmãos de Fé
Emidio de Ogum
http://espadadeogum.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não somos donos da verdade, mas sim contribuintes a boa divulgação dos ensinamentos da Umbanda, caso tenha algo para acrescentar ou corrigir envie para nós.
Obrigado

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Leia o Blog e Ouça este lindo Hino dos Orixás

Histórias dos Mestres

Aqui nosso E Mail mande sugestôes - espadadeogum@gmail.com

Pai Oxalá

Jesus

Conselheiros dos Guerreiros do Axé

Conselheiros dos Guerreiros do Axé
Pai Leonardo e Pai Emidio de Ogum

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras

Rubens Saraceni e Leo das Pedreiras
Pai Leo das Pedreiras

Eterno Mestre

Eterno Mestre
Este senhor ensinou a humildade e nunca usar um dom para ganhar algo em troca.

Mais de 10 milhões de Visitantes - Que nosso Pai Ogum ilumine seus caminhos

Pomba Gira

Oração de São Francisco por Maria Bethania

São Francisco

Oração a São Francisco